1 o soldado solidário

naquela manhã então Tommy acaba indo até a cozinha para tomar seu café como de costume e nao atentava para uma coisa que ele  nao percebera, um espelho no corredor da casa tinha um aspecto de imundo e nao sabia que sua vida poderia correr riscos por causa daquele objeto.

- Jimmy, o que está acontecendo comigo? Tommy olhou para os lados e nao entende que vai ocorrer alguma coisa com ele.

- mano viado, fica tranquilo que a gente vai fazer de tudo pra voce ver sua vida de novo cara, sinto sua falta viado com a gente, voce dorme o dia todo cara.

Neste momento então Tommy chorou porque ele queria muito voltar a brilhar como caçador de lenda como o irmão Jimmy e seus amigos Fábio e Teodoro.

     Ele se sentou do lado de fora de seu quarto e começou a perceber que não havia o que fazer pois hélio não queria que ele fosse atrás do irmão naqueles lugares sombrios que Renato estava indo com Fábio e Theodoro.

- mas pai, porque nao posso ir? Tommy olhou para os olhos de hélio questionando.

- porque disse que nao, voce sabe que nao está bem espiritualmente. Hélio abraçou o filho.

- só o Jimmy pode fazer tudo e eu nada, quer que eu não vou tudo bem, nao vou mas nao saio do meu quarto. Tommy saiu  trotando.

Hélio apenas chorou baixo e sabia que alguem precisava fazer algo para que Tommy não fosse ate a casa onde Jimmy estava.

    Tommy não foi para o quarto, parecia que tinha sumido, entrou no carro e conseguiu seguir Jimmy onde ele estava indo e o irmão nao viu, enquanto jimmy olhou pelo retrovisor do carro e tommy se escondeu mas prestando atenção para que Jimmy nao o visse.

- eu? Nao vou ficar dando bandeira para que jimmy me veja aqui? Nada disso, eu vou para aquele lugar e vou investigar sozinho vou ser melhor que ele.

Então Jimmy entrou numa pequena estrada de terra e pelo retrovisor viu Tommy chegando num Camaro branco que ele estava indo investigar sozinho aquele lugar.

     tommy logo achou que estava sozinho e nao queria mais ninguém ao seu pé dizendo o que poderia ser feito na sua investigação, porem ele quase desmaiou quando Jimmy levou a mao no seu ombro.

- está ficando louco viado? Vir aqui para a fabrica sozinho? Nao vê que alguém pode te matar? Está ficando retardado? jimmy apontou a air soft para o escuro.

- me deixa re, eu quero me tornar caçador de lenda você querendo ou não, eu vou entrar nesse lugar sozinho. Tommy limpou a lagrima do rosto.

- por favor Tommy, entre com a gente, eu deixo voce ser o soldado agora, vamos subir para a fábrica e veremos o que tem lá em cima que vale a pena. jimmy apontou para o meio do mato.

Eles foram seguindo pelo mato onde ele achava que poderia acontecer algo a qualquer momento com eles e Fábio temia que pudesse ocorrer algo com Tommy.

fabio estava preocupado com tommy sabia que o rapaz nao estava muito bem espiritualmente e por isso achava que ele nao deveria ter ido fazer aquela investigação.

- porque está atrás de mim Fábio? Ate parece que me deseja? Perguntou Tommy.

- deixa de ser estupido cara, nao ve que me preocupo com você? Perguntou cheio de explicações.

- oh tom viado, que isso? Respeita o cara, ele só se preocupa com a gente, nao precisa maltratar nós. jimmy olhou no fundo dos olhos de Tommy que estava parado diante deles.

- espere ji, esse nao parece ser o tommy algo está acontecendo, chama o clone velho, seu irmão parece possuído, seu irmão nao é disso viado. Richard tentou alertar Jimmy.

O que ninguém estava entendendo o  clone poderia dar entendimento para o que poderia estar ocorrendo com Tommy que já nao parecia ser o mesmo de sempre.

    Porem naquela mesma hora Guilherme foi adentrando a fabrica e parecia firme e sem nada e foi ouvindo os comando de Renato que levava todos para a parte superior da fabrica em busca de pistas para o vídeo.

- viado, eu já disse Renato, confia em mim, seu irmão precisa de ajuda. Voltou a insistir Leonardo.

Renato nao queria dar ideia mas os outros sabiam que ele precisava de ajuda pois Guilherme já nao estava bem.

   Eles foram subindo a escada para buscar por pistas que nao tinha como ainda chegar na resolução daquela lenda.

- Guilherme, cuidado, nao faz nada sem eu mandar. Renato estava certo de que ele deveria tomar cuidado com aquele homem que poderia estar ali.

- mas porque voces podem fazer as coisas e eu nao? Eu tenho que obedecer só voce e mais nada. Guilherme ralhou com Renato pois ele queria mesmo que tivesse sozinho ali.

Naquele momento então eles vão chegando em mais um comodo que ele prestava atenção pois Renan já estava com Leonardo em busca de entender o que estava acontecendo naquele lugar e queria mesmo entender porque ninguém o deixava fazer nada.

     Neste instante então chegaram em uma janela e percebeu que algo estava errado com aquele lugar e Guilherme tinha certeza de que algo fora do comum estava ocorrendo naquele momento.

- cala Renato, algo está acontecendo lá embaixo, vamos bem devagar. Renan olhava com medo.

- tudo bem viado, vamos descer bem devagar, cuidado gui com a escada que nao tem corrimão. Renato pedindo Guilherme .

Eles foram seguindo para chegar no térreo da fabrica abandonada em que havia alguem que fazia rituais naquele momento e Guilherme nao sabia o que fazer.

Renato desceu com os outros para o térreo da fabrica abandonada e eles pararam neste momento diante de onde estava a sala de ritual naquele lugar e uma voz risonha vinda do fundo daquele lugar.

- calma viado, nao vamos nos precipitar com aquilo a frente, GUI fique aqui com a gente por favor. Renato estava certo quanto a entrada na sala.

então naquele instante eles foram chegando mais perto da sala do ritual e vão entrando com calma e cautela para não assustar ninguém da equipe ou encontrar algum bandido.

em seguida logo Renato olha para os lados e ve que Guilherme vai entrando na sala se ritual depois que alguem sai dali e todos olham para dentro daquele lugar.

- viado, vamos com calma porque pode ter alguma coisa que não queremos que nada aconteça a vocês, vamos sair daqui. Renato chamou o povo para aquela lenda.

- GUI o que está fazendo? Renan olhava para Guilherme entrando na sala do ritual.

- GUI, para viado, GUI! gritou Renato vendo o que Guilherme fazia.

neste minuto então naquele momento Guilherme de repente ele parou de mexer e estava imóvel, mas o que fazer com ele? Renato olhou para os lados e viu que alguma coisa ocorreu com o irmão.

- viado meu pai vai me matar cara, acorda GUI, acorda! Renato se preocupou com o irmão.

eles saíram levando Guilherme para o carro e eles estavam em apuros pois como iriam explicar para heldo o que estava acontecendo com Guilherme pois ele nao sabia o que poderia ocorrer se aquilo nao fosse solucionado e Leonardo virou o rosto e viu que alguem estava olhando para eles da janela da fábrica.

avataravatar
Next chapter